Ser dona de casa não é ser à toa

Sempre relutei em vir falar esse tipo de coisa, pois sempre pensei que “não devo satisfação do que faço com meu tempo”.

Não para vocês que me acompanham como leitores e “youtubespectadores”, mas para os outros que veem um post no face ou insta e falam coo se conhecessem a fundo minha realidade.

Pois bem, vamos lá.

A questão é, não estou trabalhando fora. Exatamente: FORA DE CASA.

DENTRO DE CASA eu trabalho e muito.

Lavo louça, coloco roupa pra lavar, estendo, recolho, dobro, troco roupa de cama e banho, tiro pó dos moveis, varro, passo pano, lavo banheiro, organizo a casa, faço comida, faço lista de compras, faço compras, compro coisas para o funcionamento da casa que ninguém lembra que precisa ou verifica se está acabando, isso tudo só se tratando de casa física mesmo.

Tenho certeza que vai ter algum conhecido que sabe que eu estou desempregada(formalmente) pra dizer “Ah, mas você não trabalha fora pelo menos” ou “ Ah mas você está casa mesmo ne?” ou “Ah você queria o quê, que seu marido fizesse quando chegasse do trabalho se você está em casa o dia todo?”, entre outras frases piores que eu já ouvi. Pois é.

A questão não é, eu ter tempo de sobra para fazer tudo isso.

Tenho muito mais tempo sim que meu marido e faço sim, porque não acho justo ele ter que fazer.

Assim como não acho justo eu ter que sempre limpar a sujeira que ele deixa para trás, só porque ele trabalha fora e a casa é “minha tarefa”. Afinal, cada um está contribuindo como pode para o bom funcionamento da casa.

MUITO IMPORTANTE: Quero que fique claro que esse texto não é uma reclamação sobre meu marido. Pelo contrário. Ele já sabe minha opinião sobre tudo isso e estamos muito bem resolvidos. Estou dando um leve exemplo para que vocês possam entender o que geralmente rola por ai.

Continuando…

Então aqui vão alguns esclarecimentos sobre o que eu faço da minha vida.

( JA QUE OS CONHECIDOS INSISTEM EM DIZER QUE EU NÃO FAÇO NADA).

 

Primeiramente: FORA TEMER ( só pra não perder a oportunidade rs)

Segundamente: Não devo satisfações da minha vida, mas sou abusada e gosto de causar um pouco rs

Terceiramente: Além de todas aquelas coisinhas que citei lá em cima e óbvio, algumas outras que não vou lembrar, de casa mesmo, eu crio conteúdo para o blog, canal do youtube e suas redes sociais, crio decorações e coisas legais para nossa casa ser um lugar mais aconchegante, independente de virar conteúdo para internet, planejo e administro o trabalho musical do meu marido, isso significa escrever release, solicitar espaços, trabalho burocrático e legal, redes sociais e por ai vai, também sou fotógrafa (iniciante) então pesquiso tipos de fotos e ensaio e tudo que tem relação com construir um bom trabalho, assim como faço para o blog também.

Cuido do nosso cachorro (um labrador super abrutalhado que eu amo, mas me irrita muitas vezes rs) com muito carinho, enfim….isso é o que me lembro agora de cara, mas tenho certeza que quando terminar o post vou lembar de mais coisa e ressaltando também que não detalhei as coisas e suas etapas.

ENFIM….

Esse post é um pequeno recadinho para você querido conhecido que sempre que pode, diz por ai que eu “não faço nada mesmo” então posso ajudar, ir, fazer, buscar, cuidar, fazer qualquer oura coisa que seja, sem nem me perguntar se estou ocupada, simplesmente porque você acha que estou.

Bom, estou super bem resolvida com minha rotina por enquanto.

Estou a procura de um emprego formal sim, por duas razões principais: satisfação e experiência profissional na minha área e retorno financeiro. Em nenhum momento por estar entediada, chateada ou cansada dessa vida de dona de casa.

Aliás, pelo contrário, gosto muitíssimo de cuidar da minha casinha e maridinho o quanto posso. Inclusive já recusei proposta de emprego que não ia me dar retorno financeiro adequado, pois ia me sugar muito e eu não teria uma vida saudável.

E não há NENHUM PROBLEMA NISSO.

Para finalizar quero deixar dois recados:

– Você dona de casa que se encontra na mesma situação ou parecida com a minha (solteiras também) não se culpe e nem se sobrecarregue nas tarefas porque essa é “sua obrigação”.

NÃO, NÃO É. É uma tarefa que você divide com os familiares que moram com você.

– Você, querido conhecido de uma dona de casa, não se meta na rotina dela sem perguntar ou no mínimo se importar de verdade com a vida dela. Falar por falar é totalmente desnecessário.

Dê valor a TUDO que ela faz. Afinal, é ela quem faz.

BJS!instantaneo-1-30-09-2016-17-05

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s